Conheça nossos debatedores: Adrilles

Adrilles no SOBH

Adrilles Jorge é poeta, ensaísta, cronista, palestrante e jornalista. Formou-se em Comunicação Social pela PUC (e tem especialização em Arte Moderna pela mesma instituição). Atuou como repórter, editor, produtor de televisão, revisor, redator e colunista. Em 2015 participou do programa Big Brother Brasil. Lançou ano passado a antologia poética Antijogo.

Anúncios

Conheça nossos debatedores: Juliano Azevedo

Juliano Azevedo

Juliano Cardoso de Azevedo é jornalista, chefe de redação da TV Alterosa, professor na Faculdade INAP e Escritor. Atualmente faz mestrado em Estudos Culturais Contemporâneos na Universidade FUMEC (tendo se especializado em Gestão de Comunicação Corporativa pela Fundação Armando Álvares Penteado (FECAP)). É colunista e cronista das revistas Olhaí e Viva Bem, dos jornais Fique Sabendo e Cidade, e dos portais Aparato do Entretenimento e Digaí. É co-autor dos livros de contos Sombras e Boas Histórias. É autor dos livros de crônicas Uniformes e Pé de Abacate, que serão lançados em breve – obras estas financiadas através de crowdfunding. Possui vários artigos publicados na imprensa nacional e tem ainda experiência em Gestão Empresarial de Equipes, Comunicação Integrada, Assessoria de Comunicação e de Imprensa, com habilidades em Telejornalismo (direção, edição, produção), em Design Gráfico, em Webjornalismo, em edição e reportagem de veículos impressos e em TV. Organiza e ministra cursos e oficinas voltados para a formação de comunicadores, principalmente, jornalistas e publicitários.

Conheça nossos palestrantes: Marcos Rios

marcos-rios

Nascido e criado em Belo Horizonte, Marcos Rios é produtor e agente cultural. Leciona teatro comunitário e danças folclóricas para crianças e jovens nas comunidades da Zona Norte de Belo Horizonte – MG. É diretor e coreógrafo do Grupo de Manifestações Folclóricas Calangos (MG). Na trajetória profissional, já coreografou e atuou na cia. Arteparc (MG), foi dançarino no grupo de pesquisas e projeções folclóricas Guararás (MG), duas vezes bi-campeão (2015 e 2016) como coreógrafo e coordenador artístico da quadrilha Sangê de Minas no Arraial de Belô.

No Seminário de Oratória, o tema da palestra de Marcos será: “O corpo fala: Tradição e expressão através dos movimentos”. A Cultura brasileira é muito rica. A Comunicação e expressividade corporal ainda mais. Combinadas, estas duas perspectivas nos ajudam a entender a nossa história e aquilo que transferimos aos outros com os nossos movimentos. Nesta palestra conheceremos um pouco mais sobre a rica cultura brasileira e em como o nosso corpo, as expressões faciais, a gesticulação e as posições podem dizer mais do que a própria verbalização.
.

Palestrantes da primeira edição do Comunica+

Webster Moreira e Gabriel Aquino serão os palestrantes da primeira edição do Comunica+.

A proposta do projeto Comunica + é a articulação de um ciclo de palestras com encontros que tratem das diversas interfaces da comunicação, contando com a participação de profissionais experts em várias áreas do conhecimento. Nesse sentido, apesar do Seminário de Oratória continuar existindo com a mesma frequência, a ação passa a contar com um braço que estende as discussões de base do evento durante todo o ano. Tal proposta visa manter vivo o interesse por um campo amplo e complexo e paulatinamente suprir a demanda daqueles que pedem mais informação, conhecimento e capacitação. O projeto não tem fins lucrativos. Não é necessária inscrição prévia. Durante o evento será realizado o cadastro dos participantes para o recebimento, por e-mail, dos certificados de participação.

Webster Moreira e Gabriel Aquino

Webster Moreira e Gabriel Aquino

Webster é comunicador vocal desde os 16 anos idade onde começou em uma rádio comunitária apresentando programas e eventos diversos. Mais tarde veio se profissionalizar como locutor e produtor de áudio. Em 2007 coordenou o primeiro projeto de Rádio Escola da rede municipal de ensino de Belo Horizonte dentro do programa Escola Integrada no aglomerado da Serra. Em 2014 foi Mestre de Cerimônia oficial do prefeito de Belo Horizonte. Fotógrafo por amor a arte de congelar histórias. Membro da equipe organizadora do Startup Weekend Youth BH. Bacharel em Comunicação Social com habilitação em Relações Públicas pela PUC Minas e cofundador do SVOA.

Gabriel é graduado em Pedagogia pela PUC Minas com aprofundamento em Necessidades Educacionais Especiais, é Técnico em Braille do Núcleo de Apoio à Inclusão da mesma universidade. Atualmente presta consultorias nas áreas da acessibilidade, tecnologias assistivas, atua como consultor de audiodescrição e cofundador do SVOA.

SVOA
Tendo como objetivo principal promover a autonomia e a inclusão social de pessoas com deficiência, o SVOA atua na áreas de audiodescrição e políticas de acessibilidade para pessoas com deficiência visual. A audiodescrição é uma ferramenta de acessibilidade que proporciona aos deficientes visuais uma melhor compreensão de filmes, exposições de arte, peças teatrais, e eventos diversos. Esse recurso é uma faixa extra de áudio que pode ser gravada ou feita ao vivo, que descreve imagens estáticas ou em movimento.

A VOZ NA TELEVISÃO E NO RÁDIO

TEXTO ESCRITO PELO FONOAUDIÓLOGO E ESPECIALISTA EM VOZ ADEMIR G. BAENA (GENTILMENTE ENVIADO POR ELE AO BLOG DO SEMINÁRIO DE ORATÓRIA)*

 

610x4092Segundo definição do Segundo Consenso Nacional sobre Voz Profissional, em 2002, Voz Profissional é a forma de comunicação oral utilizado por indivíduos que dela dependem para sua atuação profissional.

A habilidade de comunicação interpessoal é extremamente exigida no ambiente profissional, muitas vezes perdemos oportunidades preciosas de relacionamento, de progresso em nosso trabalho, por usar uma voz que não corresponde ao que queremos dizer.

Há várias classificações para os chamados profissionais da voz, de acordo com critérios distintos.

Uma classificação sugerida é de acordo com a demanda vocal e o impacto da DISFONIA (Distúrbio vocal) na carreira. Assim repórteres, apresentadores e locutores fazem parte desta classificação.

Eduardo Costa em entrevista com Patrus na Rádio Itatiaia

Eduardo Costa em entrevista com Patrus na Rádio Itatiaia

Apesar da utilização vocal no rádio e na televisão constituir pouco tempo, o nível de exigência a respeito da qualidade é muito alto. Além disso, a proporção das reportagens, os contatos para as entrevistas e a apuração das noticias exigem grande demanda vocal. Quando se associa essa grande demanda ao alto nível de exigência em relação á qualidade vocal, observa-se que o fator quantidade associado ao fator qualidade, insere esses profissionais em um grupo de risco para o desenvolvimento de uma DISFONIA, portanto esta é uma classe que deve ter preocupação com o seu Instrumento de Trabalho, que é a sua voz.

Por si só, esse fato justifica a necessidade de acompanhamento fonoaudiológico a esse grupo de profissionais. È de suma importância que se estabeleça através de estratégias um programa de Saúde Vocal, orientando-os a utilizar sua voz de maneira correta, sem sobrecarga e sem esforço, garantindo a resistência vocal para dar conta da alta demanda com conforto, evitando desta forma, o desgaste profissional, a fadiga vocal e, em muitas situações o aparecimento de patologias em Pregas Vocais, que poderá até comprometer a vida social e, acima de tudo a carreira profissional.

Outro aspecto fundamental refere-se à expressividade, esta é uma condição da comunicação em que o profissional consegue obter atenção do ouvinte e do telespectador, transmitir sua mensagem de forma clara e atraente, com credibilidade e energia, para tanto, é necessário uma voz bem impostada e uma articulação precisa.

arq_165626 (1)Isto é fundamental para quem depende da boa audiência, considerando que a televisão e o rádio competem com vários outros estímulos da vida moderna, além da facilidade cada vez maior de “mudar de canal” pelo uso do controle remoto e da grande oferta de atrações.

O trabalho com os recursos vocais assume importante papel nos dois veículos, porem, no rádio sua utilização é mais intensa, pois no radio toda a carga expressiva da comunicação se concentra na VOZ, enquanto na televisão a presença da imagem faz dedicar atenção à expressão corporal, considerando a face, a postura, os gestos. Tanto no rádio (apesar de não aparecer) como na televisão, o corpo tem grande importância para a mensagem chegar de maneira correta para os espectadores, e o profissional deve ter essa consciência.

A postura corporal deve ser confortável e ereta; a expressão facial deve estar de acordo com a mensagem, e os gestos devem acompanhar naturalmente a fala, de maneira harmônica e complementar.

RTEmagicC_Locutor_de_radio_txdam93513_d9f73b.jpgA Voz é o meio essencial de alcançar o outro, e o instrumento de trabalho de muitos profissionais, portanto é importante conhecê-la, a voz é a extensão mais forte de nossa personalidade, revela nossos sentimentos, revela a saúde, revela o que somos e o que pensamos, aprender cuidar da voz, ter uma saúde vocal, é fundamental para quem quer alcançar o sucesso.

 

* AS INFORMAÇÕES APRESENTADAS NESTE TEXTO SÃO DE RESPONSABILIDADE DO AUTOR. TEXTO ENVIADO AO SEMINÁRIO DE ORATÓRIA EM 06/11/2015.

.

A oratória e as imitações (II)

Em um post anterior, falamos sobre a importância das imitações para a Oratória!

Mas você pode ter se perguntado: “Quem devo imitar para melhorar a minha oratória?”

Abaixo fizemos uma lista de personalidades que podem servir de inspiração para você!

Antes, olha que legal: se você ainda não sabe como imitar as pessoas, imite quem imita!

É isso mesmo! A gente não quer que você seja um imitador, mas que use desta técnica para desenvolver os seus recursos expressivos verbais e os não verbais.

Assim, segue uma lista bacana de imitadores que podem te ajudar.

Mas você ainda pode estar com dúvidas. Como uma imitação clássica, como a do Sílvio Santos, pode ser útil?

Veja o vídeo abaixo do humorista Rodrigo Cáceres. Veja como a imitação serve até como aquecimento para uma apresentação. O Sílvio Santos é um comunicador marcante, e muitas das imitações-caricaturas elevam à enésima potência seus trejeitos.

  • O gestual com a face te ajuda a lembrar que em uma apresentação você tem que movimentar bem a boca para que as palavras sejam bem pronunciadas;
  • O gestual com a face também te ajuda a lembrar de sorrir… e não ficar com o rosto “travado”.
  • As mãos e os braços? Sempre na linha da cintura, com uma leve abertura dos braços para movimentação. (Não é preciso imitar uma ave na sua apresentação, rs…, mas veja como a dinâmica lúdica te faz lembrar que a falta de gestual com as mãos é um problema tão grande quanto o excesso).
  • Veja como a voz de Rodrigo muda em 01:03 do vídeo… procure fazer o mesmo e perceber que você tem recursos com a sua voz; recursos estes que podem ser utilizados para deixar a sua voz mais firme em um determinado contexto.

Dizem que há uma regra de ouro para os imitadores: o Sílvio Santos é o primeiro de todos os imitados.

Fizemos o nosso Top 10 de Imitadores (você pode encontrar outros, com certeza):

E quem devo imitar? Veja algumas sugestões de nomes abaixo… pensados aleatoriamente, ou em razão até das repetidas imitações que essa turma aí de cima já realizou:

  1. Sílvio Santos
  2. Lula
  3. Maria Bethânia
  4. Alcione
  5. Marília Gabriela
  6. Ronaldo (Fenômeno)
  7. Jô Soares
  8. Faustão

Você já pensou sobre sua Voz?

TEXTO ESCRITO PELO FONOAUDIÓLOGO E ESPECIALISTA EM VOZ ADEMIR G. BAENA (GENTILMENTE ENVIADO POR ELE AO BLOG DO SEMINÁRIO DE ORATÓRIA)*

A voz é uma das extensões mais fortes de nossa personalidade, um meio essencial de alcançar o outro. Muitas vezes, perdemos oportunidades preciosas de relacionamento, de progresso em nosso trabalho, por usar uma voz que não corresponde ao que queremos realmente dizer.

Mesmo aquele profissional competente, mas que não sabe fazer uso adequado da sua voz, porque possui uma voz de má qualidade, uma articulação imprecisa, poderá não se sobressair, pois esta voz compromete a mensagem, não “passa” confiança, solidariedade, segurança, não convence.

A voz carrega mensagens muito mais amplas que a própria palavra. Através do tom de voz que se utiliza, muitas vezes, pode se mudar o contexto de uma frase, a voz é mais reveladora que a palavra. Ainda hoje, muita gente se descuida de um dos elementos mais importantes para se viver bem e para se alcançar sucesso, que é ter uma voz de boa qualidade, emitida sem esforço; é preciso pensar mais sobra a voz……

Você já pensou sobre sua voz?

  1. Você já pensou que sua voz é a expressão sonora de sua personalidade, e que através dela você deixa transparecer o que você sente, o que você é ???
  2. Você já pensou que uma voz desagradável ou anormal pode constituir um impedimento psicológico na comunicação do indivíduo?
  3. Você já pensou que, assim como é preciso aprender a falar, se deve trabalhar a voz para que ela possa transmitir além das palavras, mensagens de confiança, solidariedade, respeito, afeição?
  4. Você já pensou que algumas vozes tocam você, o seu coração, deixando-o mais emocionado, quando assiste a um show ou a um espetáculo e outras não conseguem despertar um mínimo interesse?
  5. Você já pensou que todo o nosso corpo fala quando nós estamos nos comunicando, a posição dos pés e das pernas, o movimento do tronco, dos braços, das mãos, a postura dos ombros, a expressão, tudo é importante?
  6. Você já pensou que cada pessoa tem uma voz tão própria, tão inconfundível, que ela é um atributo altamente pessoal como se fosse um segundo rosto ou as impressões digitais?
  7. Você já pensou na importância em ter uma voz de boa qualidade, que o represente bem, que transmita competência, seriedade, afeição, solidariedade, segurança, enfim, que lhe credencie a ser um bom profissional

 

Se você ainda não pensou… Pare e pense…

* AS INFORMAÇÕES APRESENTADAS NESTE TEXTO SÃO DE RESPONSABILIDADE DO AUTOR. TEXTO ENVIADO AO SEMINÁRIO DE ORATÓRIA EM 06/11/2015.

As imitações e a oratória

Pode parecer uma bobagem, mas você sabia que tentar imitar as pessoas e a voz delas pode ser uma boa técnica de oratória.

A primeira regra que temos que colocar, contudo, é: Nunca force demais as suas cordas vocais. Este é um exercício que deve ser divertido e relaxante. Assim, não pode causar dor ou qualquer desconforto.

Mas as imitações são uma boa técnica mesmo? Sim!

Através delas você começa a reconhecer, por exemplo, a sua potencialidade vocal – que às vezes até desconhecia.

Fernando Ângelo, um dos maiores imitadores do Brasil

Fernando Ângelo, um dos maiores imitadores do Brasil

Além disso, caso seja uma pessoa tímida, ou de voz fina (ou grave), pode começar a perceber que consegue alcançar alguns tons que, no momento de uma apresentação, te ajudam a deixar a sua fala mais imposta (ou suave – a depender do contexto e da sua necessidade). É sério!

Além da comunicação verbal, a não verbal também pode ser desenvolvida. Tente lembrar dos trejeitos de uma pessoa e procure repeti-los: expressões faciais, movimentos corporais, gesticulação das mãos, etc…

Inferimos que, com isso, em uma apresentação, você terá mais consciência de que consegue utilizar recursos não verbais; mais do que isso, saberá o que é adequado e o que é exagerado, aplicando o gestual da forma correta.

Ah… toda imitação é uma caricatura. Assim, procure elevar as nuances orais e gestuais do imitado.

Carioca do "Pânico na Band"

Carioca do “Pânico na Band”

Você pode até pensar: “Mas eu não sei imitar!” E desenhar, você sabe? Você não precisa ser o Steve Ditko para desenhar. Todos conseguimos fazer traços. E não precisa ser da turma do Pânico na TV/Band (que na nossa opinião tem o melhor time de imitadores do Brasil) para imitar alguém. É claro que existem profissionais com um certo dom. Mas imitar e desenhar é só começar e praticar. Enfim, a gente não quer que você comece a fazer um show de stand up comedy, mas que consiga perceber que a sua voz e a sua gesticulação pode ser desenvolvida se você começar a imitar as pessoas!

Não fique com vergonha. Vá para o banheiro, tranque a porta, se olhe no espelho e pratique! Aos poucos comece a fazer isso num grupo de amigos. Depois, comece a refletir sobre a sua voz e o seu gestual. Pense em como estas imitações que você praticou podem ser úteis em uma apresentação ou em uma conversa no dia-a-dia ao te ajudarem a desenvolver habilidades com a fala e a expressividade não verbal.

Aprimoramento da Oratória para Administradores

É administrador e quer melhorar a sua comunicação? Então se liga neste artigo da fonoaudióloga Tatiani Gomes de Oliveira e da professora Carolina Arantes da FATEA.

mulher-negra-trabalhando-29

Você pode se tornar um(a) administrador(a) ainda melhor com a oratória!

Segundo elas, em resumo, “a Oratória tem como característica a organização, elaboração e locução do discurso, sendo uma arte a ser aprimorada por profissionais da Administração. Este artigo objetiva indicar caminhos para o aprimoramento da arte de falar em público, visando contribuir à valorização de competências essenciais de gestores como a liderança, o relacionamento interpessoal e o trabalho em equipe, por meio de uma apresentação de revisão da literatura com análise crítica e interpretativa.”

Gostou? Então baixe o artigo clicando aqui – Site da Revista da Fatea! Boa leitura!

Para citar o artigo:

ARANTES, Carolina; OLIVEIRA, Tatiani Gomes. Aprimoramento da Oratória para Administradores. In: Raf – Revista de Administração da FATEA. Vol. 1, N. 1, 2008.

Opção 2 para baixar o artigo!